Atualizado: 19 de julho de 2024
NOME: Chausov Dmitriy Vladimirovich
Data de nascimento: 27 de fevereiro de 1988
Situação atual do processo penal: acusado
Artigos do Código Penal da Federação Russa: 282.2 (2)
Detidos: 2 Dias no centro de detenção temporária, 203 Dias no centro de detenção provisória, 124 Dias Em prisão domiciliar
Limitações atuais: prisão domiciliar

Biografia

Em agosto de 2023, Dmitriy Chausov, junto com sua esposa Oksana, foram processados criminalmente apenas porque acreditam em Jeová Deus. Após as buscas, os policiais mandaram Dmitriy para uma prisão preventiva, e sua esposa foi colocada em prisão domiciliar.

Dmitriy nasceu em 1988 em Kursk. Foi criado pela avó. Em sua juventude, Dmitriy adorava correr. Depois da escola, ele se formou em uma escola técnica ferroviária. Em 2012, serviu no Exército. Depois, trabalhou como montador ferroviário. Antes de ser preso, trabalhou como soldador na área de habitação e serviços comunitários. Em seu tempo livre, Dmitriy gosta de praticar viticultura e tem seu próprio pequeno vinhedo.

Quando Dmitriy começou a ler a Bíblia, ele ficou impressionado com o ensinamento da ressurreição, pois ansiava por sua avó morta. Ele queria aprender mais sobre Deus e, em 2014, no mesmo dia com sua esposa, dedicou sua vida a servi-Lo.

Dmitriy conheceu Oksana em abril de 2012. Seis meses depois, eles se casaram. Oksana é manicure e pedicure. Ela conhece a Bíblia desde a infância, pois seus avós eram crentes.

A perseguição religiosa atrapalhou o dia a dia do casal. Quando Dmitriy foi colocado atrás das grades, ele perdeu a oportunidade de cuidar de sua esposa e apoiá-la. Além disso, devido à sua prisão, ele teve que interromper o tratamento de uma doença grave.

Histórico do caso

Em agosto de 2023, as casas das Testemunhas de Jeová foram revistadas em Kursk. Um investigador do FSB abriu um processo criminal contra Nikolay Kupriyanskiy e seus cônjuges Dmitriy Chausov e Oksana Chausova. Todos os três foram detidos. Eles foram acusados de organizar as atividades de uma comunidade extremista e participar dela. Dmitriy foi enviado para um centro de detenção pré-julgamento e, mais tarde, como Nikolay e Oksana, em prisão domiciliar. Os Chausovs foram separados devido à proibição de comunicação. Em junho de 2024, o caso foi a tribunal.